Duas mulheres praticando Power Walking em um cenário urbano, com os dizeres: Power Walking: o que é e como pode mudar sua vida?

Power Walking: o que é e como pode mudar sua vida?

Data de publicação: 10/06/2019 14:57:00
Categoria: Dicas de Saúde
Por Rebecca Joy Stanboroug
 
Entre a caminhada e a corrida estão o jogging e a power walking – uma modalidade de caminhada atribuída à boa saúde cardiovascular, à saúde das articulações e ao bem-estar emocional. Mais rápida que a caminhada, incluindo movimento de braços, essa é uma atividade física que permite queima de calorias sem muitos riscos de traumas. 

Como funciona a power walking?
A postura e o movimento dos braços são detalhes importantes na hora da power walking, e podem maximizar os benefícios da atividade e evitar lesões.

Atenção à postura!
Olhos voltados para a frente, ombros para trás e músculos abdominais contraídos: essa é a postura ideal para a power walking. É importante dar atenção à postura, manter pescoço e ombros relaxados e corrigir a posição do corpo ao perceber que ombros estão para a frente, por exemplo. Essa combinação ajuda a proteger contra lesões. 

Deixe os braços balançarem
Pés e braços devem alternar o movimento durante a power walking. Braço direito deve estar à frente quando o pé esquerdo também estiver. O balançar dos braços ajuda a acelerar o movimento, mas movê-los demais pode atrasar a caminhada e aumentar as chances de lesões.

Ao movimentar-se para cima e para trás a mão não deve alcançar a altura da clavícula ou cruzar o centro do corpo.

Calcanhares primeiro!
A cada passo, comece com o calcanhar no chão, e depois o resto do pé. Os quadris devem se mover para a frente e não para os lados.

Siga em frente, rápido
A power walking é realizada com passos curtos e ritmo rápido. Dar mais passos por minuto pode impactar os níveis de insulina de forma positiva, além de interferir no índice de massa corporal (IMC) e na circunferência da cintura.

É importante não ultrapassar os limites do corpo e aumentar o ritmo da caminhada gradualmente. Também é aconselhável procurar um médico antes de começar a praticar power walking, para determinar qual a melhor forma de aderir à prática.

Conte a distância
Dar mais de 15 mil passos por dia pode ajudar a evitar sinais de síndrome metabólica, de acordo com um pequeno estudo feito com funcionários dos correios. A síndrome é um dos fatores de risco para a diabetes.

Por que a power walking faz tão bem?
Estudos mostram que a power walking pode influenciar a saúde de diversas formas, reduzindo o risco de pressão alta, colesterol alto e diabetes. Além disso, ela pode ajudar a perder peso e gordura abdominal.

Assim como qualquer exercício físico praticado regularmente, essa prática pode ajudar a prevenir o câncer, como indica o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos.

Realizar exercícios como a power walking também pode melhorar a saúde dos ossos e prevenir incapacidade em pacientes que apresentam problemas nas articulações, além de reduzir os riscos de fraturas no quadril em 41% entre mulheres no final do período fértil – quando praticada por pelo menos quatro horas por semana.

A saúde mental se beneficia da caminhada tanto quanto a saúde física. Pesquisas indicam que a power walking pode ter influência no funcionamento mental, aumentando a confiança na hora de tomar decisões, auxiliando na memória e na saúde cognitiva geral frente ao envelhecimento.

Ansiedade e depressão também podem melhorar com a prática de caminhada, assim como a autoestima.

Caminhe com segurança
Para praticar a power walking com mais segurança, é importante escolher os sapatos certos, que deem suporte e que tenham solas planas (diferente dos tênis de corrida). É ideal caminhar em local adequado, como as calçadas, e ter cuidado ao atravessar ruas.

Se o melhor horário para os exercícios for à noite, deve-se usar roupas com fitas refletoras. Levar lanternas para iluminar o caminho e evitar obstáculos também é útil. Para adicionar ainda mais segurança, uma dica é caminhar acompanhado e em local seguro – e que seja também bonito e que ajude a restaurar as energias.
E atenção! Ouvir música pode tornar a power walking mais divertida, mas é necessário ser capaz de ouvir os sons do trânsito e manter-se alerta.

Fonte:
Healthline

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella


  • Gostou? Compartilhe: