Um casal de idosos em uma praia segurando uma mala, com os dizeres: Dicas para viajar com idosos

Dicas para viajar com idosos

Data de publicação: 23/05/2019 15:00:00
Categoria: Geriatria e Longevidade

Horários fixos de alimentação, problemas com locomoção, uso de diversos medicamentos e outros fatores podem tornar as viagens desafiadoras para idosos. Viagens de longa distância, por exemplo, podem ser desconfortáveis e cansativas.

Mas, não é por isso que as pessoas na terceira idade devem ser privadas de momentos de lazer. As viagens, ainda que curtas, podem possibilitar visitar pessoas queridas e reforçar os laços com amigos e com a família. Por isso, filtramos algumas dicas para tornar as viagens mais seguras e confortáveis para os idosos.

Como os idosos podem viajar com facilidade?
A experiência de viajar é sempre melhor quando há conforto, segurança e diversão. A primeira dica é investir em um planejamento fluido, que permita mudanças e pausas para descanso.

Para isso, planejar com antecedência pode ser uma excelente ferramenta. Usar aplicativos de mapas para fazer download de direções e instruções ajuda na navegação e contribui para a escolha do meio de transporte, por exemplo.

Se o idoso tiver necessidade de assistência de terceiros e dificuldades de mobilidade, é pertinente entrar em contato com aeroportos ou estações de trem para verificar as condições de apoio e acessibilidade.

Pensando nas demandas exclusivas de cada idoso, é útil ter em mãos uma lista de itens essenciais antes de montar a bagagem de mão. Assim, em casos de emergência ou mudança de planos, os itens mais importantes estarão ao alcance.

Ao fazer planos de viagem, sobretudo as de longa duração, é interessante consultar um médico para obter instruções sobre condições médicas específicas e tirar dúvidas. Além disso, é importante ter um plano para incidentes e saber onde estão as instalações médicas de atendimento no destino de viagem.

Em casos de emergência
Não hesite em pedir ajuda caso necessário. Pessoas que trabalham em hotéis, aeroportos e restaurantes podem facilitar o acesso ao transporte ou dar direções, por exemplo. Porém, mesmo em casos de emergência, é bom evitar dar mais detalhes que o necessário ao pedir ajuda.

Encontre companhia para a viagem
Viajar na companhia de um amigo ou parente pode ser mais seguro e agradável. Se não for possível, compartilhar a localização, dar notícias frequentes e informar o itinerário para a família também contribui para a segurança e o conforto da viagem.

O que não pode faltar na mala do idoso?
• Medicamentos não devem ser esquecidos. É importante verificar prazos de validade, se há quantidade suficiente para a duração da viagem e pode ser útil levar junto as receitas.
• Travesseiros e adaptadores.
• Equipamentos médicos necessários.
• Pilhas e baterias para equipamentos como aparelhos auditivos.
• Lista de hospitais e médicos.
• Meias de compressão

Que meio de transporte utilizar?

Viajando de Avião
Em uma viagem de avião há a vantagem de locomoção mais rápida, e que geralmente acomoda deficiências. Porém, os assentos podem ser desconfortáveis na classe econômica, além deste não ser um meio de transporte barato. Alguns idosos também podem ter medo de voar, o que deve ser considerado antes da escolha pelo meio de transporte aéreo.

Viajando de trem
Os trens podem ser moderadamente rápidos e dar acesso a diferentes localidades. Um ponto positivo desse meio de transporte é a possibilidade de socialização. No entanto, as rotas podem ser inconvenientes, com opções limitadas de paradas. A acessibilidade também pode não ser um ponto forte da viagem de trem.

Viajando de carro
Com um maior controle sobre as rotas, é possível programar pausas, alimentação e idas ao banheiro. O espaço do carro pode ser adaptado com almofadas e suportes. Além disso, esse pode ser um meio de transporte mais acessível financeiramente. As longas horas dentro do veículo podem ser um ponto negativo, além da possibilidade de se perder.

Fonte:
Family Matters

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: