Uma mulher utilizando uma calça com numeração muito maior do que a de seu corpo, com os dizeres: Efeito sanfona pode apresentar riscos para a saúde

Efeito sanfona pode apresentar riscos para a saúde

Data de publicação: 21/05/2019 13:54:00
Categoria: Dieta e Nutrição

Uma dieta rigorosa pode fazer os números na balança diminuírem, mas basta voltar aos hábitos alimentares anteriores para que os quilogramas voltem a pesar no corpo e na consciência. Esse é o efeito sanfona, fruto de maus hábitos alimentares e tentativas sem sucesso de emagrecimento rápido.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais da metade da população das capitais brasileiras tem problemas com o sobrepeso. Diante deste problema, muitas pessoas aderem a dietas da moda, ou deixam de comer apropriadamente, em busca do emagrecimento e da boa forma. Porém, quando a dieta não vem acompanhada de reeducação alimentar, ganhar de volta o peso perdido é comum.

O que é o efeito sanfona?
O efeito sanfona é caracterizado pela perda significativa de peso, em um período muito curto, de dias ou semanas, por causa de dietas bastante restritivas. Então, ao fim da dieta, há um retorno ao peso anterior, já que os maus hábitos alimentares não foram corrigidos.

Você sabia que o efeito sanfona pode prejudicar a saúde?
Emagrecer e engordar repetidamente pode trazer danos à saúde. O organismo fica desregulado e o primeiro problema que pode acontecer é o aumento da dificuldade para perder peso.

O metabolismo desacelera, já que o emagrecimento veloz reduz a gordura e também a massa muscular – responsável por gastar calorias. Ao engordar novamente, ganha-se apenas gordura e o metabolismo torna-se cada vez mais lento.

Outro problema é que a massa magra perdida no emagrecimento veloz costuma ser substituída apenas por gordura, o que pode causar acúmulo de gordura no fígado, aumentar as chances de desenvolvimento de diabetes, hipertensão, obesidade, entre outras doenças.

Você desconta as frustrações na comida?
São comuns os casos em que a comida se transforma em uma maneira de lidar com o estresse e a pressão da rotina. Porém, descontar as frustrações nos alimentos pode causar danos à saúde.

É importante estar atento a hábitos alimentares que funcionam como alívio às sensações ruins. Comer muito, ou adotar alimentos calóricos como conforto não resolve o problema e ainda pode provocar aumento de peso.

Por isso, é recomendado adotar hábitos saudáveis como a prática de exercícios físicos, de yoga e de meditação, que são formas mais eficientes de lidar com os desafios do dia-a-dia.

Como evitar o efeito sanfona?
Se manter-se no peso ideal é uma tarefa difícil, o primeiro passo é buscar a ajuda de um profissional antes de iniciar qualquer dieta. A reeducação alimentar, recomendada por especialistas, é um processo de perda de peso um pouco mais lento, mas que traz mais resultados a longo prazo.

Adotar dietas balanceadas, que permitam pequenos prazeres, pode ser mais efetivo que dietas rigorosas, pois as chances de abandonar a dieta pela carência de alimentos calóricos é menor. Além disso, quando se emagrece de maneira gradual, é mais fácil para o organismo compreender que a perda de peso não está ligada à escassez de alimentos, evitando a criação de estoques de gordura.

Depois de emagrecer, é preciso manter os bons hábitos alimentares para evitar engordar novamente. Também é importante não encarar deslizes na dieta como uma desculpa para abandoná-la ou ceder à vontade de cometer exageros. Comer um doce ou um prato mais calórico não significa fracasso na reeducação alimentar.

Por fim, mantenha a geladeira abastecida com opções saudáveis e as guloseimas fora de alcance. Assim, fica mais fácil resistir à tentação e fazer substituições mais saudáveis.
Fontes
Ministério da Saúde
Boa Forma - Abril
Hospital Sírio-Libanês
Minha Vida
Departamento de Atenção Básica
Healthline

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: