Micoses: conheça os tipos mais comuns e saiba como se prevenir

Data de publicação: 20/12/2018 00:00:00
Categoria: Doenças e Sintomas

O verão é a melhor época para se refrescar, ir à praia e aproveitar a piscina. A combinação de calor e umidade não é a favorita apenas entre os humanos, mas também entre os fungos causadores das micoses, doenças oportunistas que atacam a pele, os cabelos e as unhas, especialmente na estação mais quente do ano.

Candidíase, Tinha, Pitiríase versicolor e Onicomicose são os tipos de micose que se aproveitam principalmente daqueles que estão com baixa imunidade, consomem muito açúcar ou são alérgicos.

O que é a Candidíase?
A candidíase é uma micose que pode atingir a região oral, a genital ou a intestinal. Ela também pode surgir na pele e nas unhas, e aproveita-se de pessoas com baixa imunidade, pessoas diabéticas, e aquelas que ficam expostas à umidade e ao calor. 

Seus sintomas podem ser diversos, como: placas esbranquiçadas na mucosa oral, lesões no canto da boca, placas vermelhas e fissuras nas dobrinhas do corpo, como nas axilas, além de poder atacar a região genital (feminina e masculina), provocando coceira, manchas vermelhas e secreção esbranquiçada.

O que é a Tinha?
A tinha é um tipo de micose que causa manchas vermelhas de superfície escamosa, que podem surgir em qualquer parte do corpo, causando coceira. Mais comum nos pés, ela pode ser conhecida também como frieira ou pé-de-atleta. 

Entre as crianças, a tinha pode se manifestar no couro cabeludo e ser contagiosa. O fungo dessa micose se alimenta da queratina da pele, dos pelos e das unhas.

O que é Pitiríase versicolor?
Pequenas manchas brancas na pele, como confetes, são a principal característica da pitiríase versicolor. Essa micose costuma aparecer na parte superior dos braços, tronco, pescoço e rosto, causando uma fina descamação e eventual coceira. As manchas podem ser também escuras ou avermelhadas, dependendo do caso. 

As peles oleosas estão mais suscetíveis a esse tipo de micose, conhecida como micose de praia ou pano branco, ataca principalmente adolescentes e jovens.

Como age a Onicomicose?
As unhas são o principal alvo da onicomicose, que ataca mãos e pés. As principais características da micose causada por esse fungo são: mudanças na cor das unhas, fragilidade, quebra e outras deformações. Esse tipo de doença é mais comum em pessoas com mais de 55 anos. 

Quais são os tratamentos para micose?
Diferente para cada tipo de micose, o tratamento é feito com medicamentos orais e de uso local, dependendo da indicação do dermatologista. Em geral, a terapia contra a micose é longa e costuma variar entre 30 a 60 dias. É importante não interromper o uso da medicação, já que os fungos podem tornar-se mais resistentes. Entre as micoses, as que atingem as unhas têm tratamento mais longo, podendo durar por até 12 meses. 

Como prevenir a micose?
Os hábitos de higiene são essenciais na prevenção das micoses. Cuidados como levar o próprio material para a manicure, e não compartilhar roupas íntimas, toalhas e escovas de cabelo também são importantes. Depois do banho, é preciso secar bem os pés e as dobras do corpo e, é claro, não se deve andar descalço por locais como vestiários e saunas. 

As roupas de banho molhadas, ou as que estão suadas depois do exercício físico, não devem ser mantidas no corpo por muito tempo. As roupas quentes e justas, de tecidos sintéticos, prejudicam a transpiração da pele e devem ser evitadas no calor.

Fontes
Governo do Brasil
Sociedade Brasileira de Dermatologia
Biblioteca Virtual em Saúde

Redatora e tradutora: Daniela Souza 
Revisora: Paula Ávila 
Designer: Raphael Alpoim 
Diretor Técnico: Geraldo Majella 


  • Gostou? Compartilhe: