imagem com fundo azul, e uma mulher no primeiro plano da imagem, pele clara, boca aberta inalando uma bombinha de asma, cujo frasco é branco. Na imagem consta a descrição

Asma: como evitar as crises da doença?

Data de publicação: 07/02/2019 16:48:00
Categoria: Doenças e Sintomas

A asma é uma das doenças mais comuns entre as doenças crônicas pulmonares, a enfermidade não tem cura, mas existem formas de tratamento e de prevenção. De acordo com o Ministério da Saúde, a doença atinge mais de seis milhões de brasileiros.

Mais comum na infância, as crises de asma podem diminuir com o passar do tempo, o que leva ao amadurecimento do sistema imunológico. De acordo com pesquisas, a doença afeta mais as crianças e as mulheres, e a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 300 milhões de pessoas no mundo sejam afetadas pela asma.

As crises de asma são acompanhadas por falta de ar, tosse, chiado e aperto no peito. Os sintomas, mais comuns à noite ou nas primeiras horas da manhã, são causados pelo estreitamento das vias respiratórias, da traqueia aos brônquios.

A dificuldade respiratória deve ser tratada com cuidado, já que crises agudas podem levar até mesmo ao óbito. A principal recomendação é que o atendimento médico seja procurado logo quando se iniciar a crise de falta de ar.

Fatores ambientais e genéticos determinam a ocorrência de casos de asma. A exposição à poeira, elementos irritantes e alérgenos, ou a prática de exercícios físicos podem ser gatilhos para os sintomas.

A asma alérgica é causada por elementos alérgenos presentes no ambiente, como pelos de animais, mofo, poeira ou pólen, por exemplo. Em casos de asma não-alérgica, os elementos irritantes podem ser o clima frio, doenças virais, produtos de limpeza e até mesmo a poluição do ar.

A prática de determinados tipos de exercícios físicos também pode agravar os sintomas. A maioria dos asmáticos sofrem com problemas ao realizar certas atividades físicas, os sintomas geralmente aparecem minutos após o início de uma atividade mais rigorosa e desaparecem espontaneamente. Ao identificar esses sintomas, o médico deve ser informado, para que o tratamento seja readequado, visto que a atividade física é muito importante para a melhor evolução do paciente com asma e deve ser incentivada.

Existem ainda os casos em que os sintomas de asma predominam durante a noite, ou no local de trabalho. Em geral, as substâncias presentes nos ambientes da casa ou do trabalho como ácaros ou elementos químicos, é que dão início à inflamação. Além disso, pais fumantes aumentam as chances de que as crianças desenvolvam crises de asma.

É importante buscar um profissional da saúde, para que o tipo de asma seja diagnosticado corretamente. A partir da identificação do tipo da doença, o médico pode prescrever o melhor tratamento, além de mudanças no estilo de vida para prevenir crises de asma.

Medicamentos administrados por spray, as "bombinhas", costumam ser usadas no tratamento da asma. Uma recomendação importante para o controle da asma é manter a higiene dos ambientes, afim de evitar o acúmulo de pelos, ácaros, poeira e outras substâncias irritantes. Superfícies como tapetes, cortinas e colchas devem ser higienizados com frequência.

Fontes

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: